Estratégias Digitais Para Quem É Digital [4 aprendizados do diretor de marketing da WPensar]

Autor: raphaavellar
Estratégias Digitais Para Quem É Digital [4 aprendizados do diretor de marketing da WPensar]

Evoluir estratégias digitais é um processo árduo. Principalmente porque as transformações do digital acontecem muito rápido.

O cenário não é o mesmo de cinco anos atrás.

E para bater um papo comigo em mais um episódio do The CMO Playbook, convidei ninguém mais do que Pedro Gigante, Diretor Comercial e de Marketing da WPensar, plataforma 100% digital voltada para a gestão escolar.

O propósito da criação de um sistema como o da WPensar é o de auxiliar gestores escolares na otimização de tempo e recursos com foco, é claro, na educação.

Gigante está à frente da diretoria de marketing da empresa há 7 anos e compartilhou muitas histórias e aprendizados no nosso bate papo.

Falou sobre como é transmitir o propósito da empresa no cenário digital atual, sobre qual foi a virada de chave para a WPensar se tornar o que é hoje, sobre qual é o maior desafio atual da empresa e sobre quais foram as principais mudanças sentidas por ele, que afetaram toda a estratégia da companhia.

E, claro, que vou compartilhar com vocês todas essas informações aqui nesse post.

Boa leitura! 😉

Se o seu propósito é real, as pessoas vão saber

Hoje em dia, as marcas já sabem que “ter um propósito” é uma estratégia importante e que agrega valor nas duas pontas.

Mas como Gigante ratifica, empresas com um propósito real se perderam em meio à evolução digital, mas aquelas que, de fato, possuem um, se destacam e conseguem transpassar isso naturalmente para os consumidores.

“Todo mundo está tentando investir na questão do propósito. Hoje em dia, as pessoas querem comprar o seu propósito. Então eu acho que isso é algo que você tem que sentir, você não vai conseguir passar isso se for falso”.

E ainda fala que ter um propósito verdadeiro se reflete e precisa refletir não apenas na ponta do consumidor, mas também no time por trás dele.

“E você também não vai conseguir pedir pro seu time ter a mesma paixão que você e acreditar no seu propósito se ele não existir. É notável nos sócios da empresa, sempre foi notável em mim que sou apaixonado pela solução que a gente entrega para as escolas”.

Ser uma empresa transparente também é um fator que propulsiona a equipe à acreditar, cada vez mais, no propósito da empresa também é um ponto que Gigante destaca.

“É que WPensar é uma empresa muito transparente. A gente tem um meet up mensal em que a gente apresenta todos os números da empresa para todo mundo, por exemplo. E essa transparência reflete também no quanto você acredita nesse propósito e isso traz as pessoas junto a um líder apaixonado e, consequentemente, traz mais seguidores”.

Um dia a chave vira

Gigante conta que quando entrou na WPensar, em 2012, o cenário era totalmente diferente. Ainda engatinhando no marketing de conteúdo, aprender as estratégias digitais e ter paciência para ver elas acontecendo foi um aprendizado e tanto.

“Quando entrei na WPensar ninguém usava Analytics lá. Em 2014 a gente tomou a decisão de implementar o marketing de conteúdo, mas era muito cedo, não tinha muita gente fazendo. Eu lembro de olhar para o Hubspot e não entender o que ele fazia. Era tudo muito novo para nós e para o mercado”.

O conceito base do Inbound Marketing é que ele tem um período de efetivação, os resultados vêm a longo prazo e, para Gigante, a espera foi longa, mas valeu a pena.

“O primeiro conteúdo que a gente escreveu era sobre o que é gestão escolar. A gente conseguia um lead por mês. A gente achava que não tava dando certo, demorou para dar e isso é um aprendizado de que a coisa não se pega rápido”.

Ele aponta, inclusive, que persistir e continuar construindo as estratégias através do Inbound foi o que fez a chave virar.

“Chegou o momento em que a gente conseguia colher dois leads por mês, aí mudamos a estratégia para conteúdo rico, tínhamos uma meta de dois conteúdos ricos por mês o ano inteiro. De repente a gente estava gerando lead, funcionando muito bem. E foi aí que a gente viu o quanto de resultado tudo isso estava gerando”.

Confiança supera qualquer desafio

Gigante conta que um dos maiores desafios da WPensar hoje é o de fazer um prospect que pode estar em qualquer lugar do país acreditar na plataforma através de um processo de vendas 100% digital.

“Quando o cliente pede uma visita ou pergunta se eu atendo outra escola na mesma cidade, ele está fazendo isso porque acha que você não vai conseguir dar conta de gerir um negócio à distância”.

Ou seja, como vender um negócio sem nem fazer uma visita?

O Diretor conta que isso se faz através da confiança.

“Para mim o ponto principal é confiança. Quando isso acontece, a gente tem que entender o que está por trás de ele querer uma visita. Então é muito sobre mostrar cases de sucesso, cases de clientes que estão mais longe do que eles e que estão completamente satisfeitos sem eu nunca ter ido, pessoalmente, conhecer escola”.

É preciso ser ativo nas plataformas sociais, mesmo que seu público não esteja lá

Gigante conta que, há três anos atrás, ele não concordou em inserir a WPensar no Instagram porque não era onde o público da empresa estava. E assume que estava completamente errado.

“Eu percebi que nós estávamos errando em acreditar nisso. Ao longo do tempo, a gente percebeu a potência do Instagram e hoje eu tenho um orgulho enorme sobre o que estamos construindo ali. Um post incrível atrás do outro, com engajamento forte e CTAs de qualidade”.

E ele fala que entendeu que, mesmo que seu o público não esteja majoritariamente presente, sempre vão ter pessoas interessadas em consumir conteúdo de qualidade. Então por que não fazer?

“Eu percebo que todo mundo está usando o Instagram. Por mais que seja um percentual muito pequeno da comunidade, esse pequeno percentual vai me seguir e querer consumir meu conteúdo”. 

Traçar uma estratégia única, para Gigante, já não é mais eficaz em 2019.

“É o momento de dar um conteúdo diferente porque não adianta entregar conteúdo só através de blog, por exemplo. Não dá pra não estar no Instagram. É impossível para qualquer coisa que você faça”. 

Ele conta que é preciso entender a linguagem das plataformas, e mesmo que ela, a princípio, destoe da sua, é preciso se adaptar.

“Como você pode ser uma empresa que atende o Brasil inteiro e não está no Instagram? Você está perdendo muita gente ali. A gente teve um desafio de entender a linguagem porque a gente achava que por ser escola teria que ser algo mais sério, mais cru e não poder brincar tanto. Errado. Dá para brincar e ser descontraído. Até porque B2B é B2B, mas quem decide é uma pessoa normal, igual a todos nós, que também tem sentimentos e quer se envolver com o seu conteúdo”.

Notas Finais

Ter um propósito que atinja tanto quem está fora quanto quem está dentro.

Entender que o digital exige paciência, mas que um dia a chave vira. 

Confiar que, se o seu negócio é realmente bom, os limites espaciais e físicos que “nascem” com o digital passam a ser apenas um detalhe.

Não ignorar as plataformas sociais, mesmo que ela não agrupe completamente o seu público.

Esses foram os principais aprendizados que o Pedro Gigante compartilhou comigo no The CMO Playbook dessa semana. O que você achou?

Mas lembra que você ainda precisa ouvir o episódio na íntegra clicando no player abaixo e se inscrever para receber novos episódios em primeira mão! 😉

mail_outline
Inscreva-se na Newsletter do blog Avellar Media Podcast e receba as atualizações direto no seu e-mail.

As pessoas também estão lendo...